Digite uma palavra para realizar a pesquisa.
  História
 

Histórico da Cidade

Cana Verde é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2016 era de 5.736 habitantes.

História

O bandeirante Romão Fagundes do Amaral, segundo se sabe, foi um dos desbravadores das terras que hoje constitui o município de Cana Verde.
Começou com a exploração de ouro, e precisando de uma pessoa para trabalhar com suas escritas, veio o Sr. Manuel Fernandes Airão, de Portugal. Este foi presenteado pelo rei, com a posse desses terrenos. Desenvolveu assim o povoado sob a sua influência.
O povoado por situar-se à beira do Rio Jacaré, chamava-se Matosinhos do Jacaré, mas havia dois grandes canaviais, um mais maduro e outro bem mais verde. Foi escolhido para erguer a capela nesse canavial verde, e esta foi consagrada ao Senhor Bom Jesus do Matosinhos, sendo assim que este verde canavial deu nome ao município: CANA VERDE.
A comunidade cresceu de uma Capelinha dedicada ao Senhor Bom Jesus do Matosinhos, erguida por Dona Maria do Rosário, senhora de muitos escravos. Havia um enorme rancho onde os tropeiros descansavam, ali foram erguidas as primeiras casas, com o pessoal se dedicando às lavouras.
Chegaram às famílias do Capitão João Freire, os forasteiros se fixaram e começou o comércio com o Sr. Cipriano, o Sr. João Turco e as primeiras famílias entrelaçando-se Bastos, freire, Cipriano, Anastácio, Monteiro, Neves, Garcia Etc. Elevado a distrito, instalou-se o Cartório e seu primeiro escrivão foi o mestre Maximiliano. O primeiro vigário, Padre Espechit, fundou a primeira escola.
O distrito foi criado em 16 de novembro de 1864 e pertenceu ao município de Campo Belo até 1923, quando a 07 de setembro do mesmo ano passou a pertencer a Perdões e em 30 de dezembro de 1962 emancipou-se por força da Lei nº 2764 e instalou o Município em 1º de março de 1963, tendo sua primeira e primeiro prefeito tomado posse em 1º de setembro de 1.963.

Formação Administrativa:
O distrito foi criado em 16-11-1864, e o município em 30 de dezembro de 1962 pela Lei nº 2.764.

Fonte

IBGE

Economia   

Suas principais riquezas são o café a pecuária extensiva e o comércio.

Turismo

Cidade pequena, porém bela, algumas atrações como as cachoeiras, a Pedra da Laje, Porto do Cedro enchem os olhos de quem visitam estes lugares pela sua beleza. Hoje os turistas não param de visitar nossa margem do lago de furnas com construções de belos ranchos e passeios de barcos, lanchas e jet-ski.

Tradição

O município ainda guarda a tradição a festa do congado e da folia dos Reis, que é passado de geração em geração para que estas tradições não morram.

O congado que também é conhecido como congo ou congada, é uma manifestação cultural e religiosa de influência africana celebrada em algumas regiões do Brasil, principalmente no estado de Minas Gerais.   O congado que hoje é celebrado em várias regiões do Brasil é um movimento cultural que envolve danças, cantos, levantamentos de mastros, coroações e cavalgadas, expressos na festa do Rosário. Na festa se utilizam instrumentos musicais como cuíca, caixa, pandeiro e reco-reco, os congadeiros vão atrás da cavalgada que segue com uma bandeira de Nossa Senhora do Rosário.

A Folia de Reis ou Festa de Santos Reis é uma manifestação cultural religiosa festiva e classificada, no Brasil como folclore, e tem como intuito de rememorar a atitude dos Três Reis Magos — que partiram em uma jornada à procura do esconderijo do Messias (O Menino Jesus Cristo) — para prestar-lhe homenagens e dar-lhe presentes. Na cultura tradicional, os festejos de Natal eram comemorados por grupos que visitavam as casas, tocando músicas alegres em louvor aos "Santos Reis" e ao nascimento de Cristo; essas manifestações festivas estendiam-se até a data consagrada aos Três Reis Magos, 06 de janeiro.

No município ainda guarda e preserva seus de bens históricos, como o casarão tombado na Praça Matriz.



 


Prefeitura Municipal de Cana Verde
 Praça Nemésio Monteiro, 12 - Centro - Cep: 37267-000
Fone: (35)3865-1262
Versão 3.0